Um apartamento azul nas recordações dos macauenses

0

Um apartamento azul nas recordações dos macauenses

Foto Antonio Retratista, década 50, crianças na poltrona da Praça da Conceição: Vera, Miriam e Aldo Coutinho, Miriam e Rosarinho Coelho, Terezinha Solino são algumas delas, identificadas por Getulio Teixeira, arquivo: Leão Neto

por Getúlio Teixeira

Maria de Chiquinha acorda e ao passar na sala e ver a folhinha com o Coração de Jesus, observa que já é 20 de novembro e que só faltam 11 dias para começar as novenas de Nossa Senhora da Conceição. E agora? Como fazer para arrumar dinheiro para comprar as roupas da festa? Papai tá desembarcado. Pois é, o pior é que não é só uma roupa, tem os vestidos para ir às novenas, que é o melhor da festa, assistir as retretas, passear na Praça da Conceição, flertar com os rapazes, ver a barraca de Zé Badalo, até que Luiz Gomes, através do Alto-falante da prefeitura solte a música “Apartamento Azul”, que avisa que é hora das moças direitas regressarem para suas casas. A roupa mais chique é para a missa das oito e procissão. O que fazer? O tecido está pelos olhos da cara e o jeito é rezar que algum comerciante, Augusto Coutinho, Raimundinho, Dois Irmãos, Seu Leão, Amaro do Vale ou mesmo Luiz Sé, faça algum queima, só assim eu posso comprar. Mas ainda tem outro problema, qual a costureira que vou encontrar para encomendar os vestidos? Toinha de dona Chiquinha é muito careira; Leonilda só costura para o povo da Rua da Frente; Joaninha Pão deve estar com muita encomenda. Ainda resta a Neuza e a Fail e caso nenhuma dessas possam me atender, o jeito é apelar para Maria Perdida,uma moça velha que mora na Tenente Victor. Soube que ela costura muito barato. Os sapatos, caso as lojas de Raimundinho, Pedro Sapateiro ou Vevei não façam nenhum queima, a ultima solução é apelar para Elesbão e pedir que ele faça uma sandália. Agora vem o pior, como conseguir o dinheiro para tudo isto? Vou ter que arranjar um meio de vida, uma lavagem de roupa, um engomado ou ir para o rio tirar búzio e sururu. O que eu não posso e deixar de participar da festa!

Ouça a música Cortina de Veludo [Apartamento Azul ou Rosas de Istambul] no site Cifra Antiga, quando abrir o site, clique na barra ao lado da foto do cantor Carlos Galhardo.

[*] Getúlio Teixeira é macauense, memorialista e escritor. É autor de Humor com gosto de sal.

Deixe uma resposta