O processo de estruturação do sindicato

0

Foto de autor não identificado, decada 50, Trabalhadores do sal, arquivo: Benito Barros 1957-2010

O processo de estruturação do sindicato

A criação de uma entidade representativa dos interesses da categoria decorreu de longo e intermitente processo de organização dos trabalhadores de salinas de Macau. Suas raízes remontam a fins do século XIX com a formação da Sociedade dos Homens que trabalham com sal, cujas informações a respeito são raras, mas suficientes para demonstrar o ímpeto dos salineiros e marítimos envolvidos na luta pela organização dos trabalhadores. Essas raízes, envoltas em um passado longínquo, foram marcadas por conflitos com os proprietários de salinas, em geral resistentes às ideias de organização dos operários, e resultaram em uma das mais antigas greves de que se tem registro na história do Rio Grande do Norte, conforme a notícia divulgada pelo jornal O Nortista, em fevereiro de 1892: Em Macau deu-se […] uma greve de trabalhadores de salinas do Companhia Mossoró-Assu, por causa de preços de salários […]; e no espaço de 3 dias não trabalharam os salineiros” [O Nortista, 1892, apud SOUZA, 1989, p. 96-97], nem permitiram que outros realizassem as atividades.
Da obra Das salinas ao sindicato – A trajetória da utopia salineira, de Francisco Carlos Oliveira de Sousa, CEFET-RN Editora, 2007.

Deixe uma resposta