Edinor Avelino

1

      SÍNTESES, de Edinor Avelino,  edição comemorativa ao centenário do Poeta[1998]. Prefeitura Municipal de Macau. Trecho do prefácio do escritor Walter Wanderley em 1968:  “O que mais poderia desejar para mim de bom e de agradável, no terreno das idéias, de que figurar neste livro de Edinor Avelino – o poeta máximo de Macau, a terra em que nasci. O que mais poderia almejar, nos domínios da inteligência, de que comentar este livro, que é em essência a alma de um macauense cantando suas canções mais ternas e queridas.Desde menino, no Macau dos meus sonhos, que admiro o Edinor. Seus versos estavam sempre nos meus cadernos escolares. Eu os recitava no Grupo Escolar, sentindo em cada imagem, em cada palavra do poeta, sua alma a vibrar nos costumeiros transbordamentos emocionais, quer se refira ao sertão, quer quando dizia as belezas naturais do seu chão, nas suas elegias ao amor ou ao referir-se a uma efeméride nacional. Lá estava sempre o poeta dos “grandes vôos do meu pensamento” a dizer tão bem aquelas coisas na magia dos seus poemas”.       José Edinor Pinheiro Avelino, nasceu em 17 de julho de 1898 em Macau e faleceu em 10 de março de 1977, filho do major Emygdio Bezerra da Costa Avelino e Maria Irinéa da Costa Pinheiro. Colaborador de jornais e revistas de Macau, tendo publicado um folheto de poesia denominado Divagação. Publicou um único livro, Sínteses em 1968 pela Pongetti do Rio de Janeiro. Manteve por vários anos um curso de alfabetização de adultos em Macau. O escrito Walter Wanderley publicou em 1967 pela editora Pongetti o livro Macau na Poesia de Edinor Avelino.

 

Leia mais:

Panorama da Poesia Norte-Rio-Grandense (1965) de Romulo C. Wanderley

Mossoró

Macau

Roial Cinema;  carta ao escritor Manoel Rodrigues pedindo a publicação da poesia.

 

 

 

1

  1. Wow! Thank you! I continuously needed to write on my site something like that. Can I implement a part of your post to my site?
    louis vuitton outlet http://louisvuittonoutlets2013.overblog.com

Deixe uma resposta