Afonso Bezerra, antigamente Carapebas

0

Autor: Neto Braga; Obra: Afonso Bezerra – A biografia – Literatura de Cordel, Edições Queima Bucha, com xilogravura de Erick Lima. Projeto Acorda Cordel na Sala de Aula. 2011.

 

p.3

Na vila de Carapebas

O menino foi nascido,

Depois de amamentado

No mesmo solo querido.

Ouviu canções de ninar,

Na voz doce solfejar

Um ré e um sustenido.

 

Mil novecentos e sete:

Deu-se o seu nascimento.

No dia 9 de junho

Foi festejado o momento:

Dona Maria Monteiro

Pariu pro país inteiro

Um homem de sentimento

p.23

Mil novecentos e trinta,

No dia 8 de março,

Sete e meia da manhã,

A morte jogou seu laço.

Matando o grande contista,

O poeta, o cronista…

Deixando o saber escasso.

p.26

O escritor tem história,

Seu nome hoje é cidade.

Carapebas do passado

Hoje tem prosperidade.

De Angicos desmembrada,

Por Bibiano lembrada

Para a posteridade.

 

 

Macau deve muito aos filhos de Afonso Bezerra, a antiga Carapebas.

No livro Breve relato da história de Macau – Li, escutei e participei, publicado post-mortem, agora em 2011, o médico Amaury de Medeiros Bezerra, cujo pai, Luiz de França Bezerra era natural dessa cidade, falando no capítulo 26 sobre A paróquia e os padres, escreveu: “… que em 1920 foi substituído pelo padre Júlio Alves Bezerra, filho de Carapebas, hoje Afonso Bezerra. Muito virtuoso, incentivou muitos rapazes daquela época, seus conterrâneos, para virem morar em Macau afim de estudar e trabalhar nessa cidade em franco desenvolvimento naquele período. Alguns deles vieram e constituíram famílias e não mais saíram de Macau, como Luiz Xavier da Costa, Leão Xavier da Costa, Luiz de França Bezerra, Afonso Solino Bezerra e outros. …

O ex-deputado Floriano Bezerra, também natural da cidade, escreveu no seu livro Minhas Tamataranas: linhas amarelas, Oh! Que lembranças guardo das feiras livres de Carapebas! Quanta alegria e vida da população ali concentrada de modo natural em vivo calor humano. … Da minha melhor infância pelo azul da liberdade às minhas lutas sindicais e políticas nas nas Regiões Central e Salineira no Estado, Nordeste e Sudeste do País, sem esquecer o magnifico Vale do Açu, de Carapebas, hoje Afonso Bezerra, no meu coração guardo relíquias que me cativam a natureza sem dúvida ,marcas maiores de minha vida, do meu viver de filho camponês. [p. 64/ 65].

Da equipe do baú de Macau