Férias na Ilha de Alagamar: belas recordações de Getúlio Teixeira

1

Foto de autor não identif.; década 90, Litoral de Macau, arq. desconhecido

Durante muitos anos Alagamar era habitada apenas por nativos, divididos em grandes famílias. Os Capas, Da Hora, Salóia, Arthur, Hermenegildo eram praticamente os que dominavam o lugar. Na sua maioria tinham atividades ligadas ao mar e ao rio. Eram tiradores de búzios, caranguejos, pescadores de siri ou fabricantes de cordas artesanais. Aproveitavam os cabos rompidos das barcaças e os transformavam em cordas que eram aproveitadas em pequenas embarcações. Seu Hermenegildo, homem de pouca conversa, muito sério, proprietário de barco de pesca era considerado por todos como o verdadeiro prefeito do lugarejo. No período do veraneio tudo mudava. Com a chegada dos veranistas o povoado ficava mais alegre, surgiam os empregos eventuais e a venda de produtos do mar aumentava. Existiam muitas casas de veraneio, lembro-me das casas de Manoel Casado, Sadock Albuquerque, Nelson Ramalho, Álvaro Melo, José Macedo, Chiquinho Santiago, Jorge Amaral, Wilson Wanderley, Lauro Gonzaga, Hélio Bezerra. Outras três casas que existiam pertenciam a Companhia Comércio Navegação: era a casa de Dr. Hunka, Dr. Heriberto Serejo e a de Rochinha de Raimundo Mutuca que eram funcionários da empresa. As demais residências pertenciam aos nativos.

Foto de autor não ident.; década 50; pesca de arrastão no litoral de Macau; arq. Professora Anaíde Dantas

Os veranistas deliciavam-se com o banho de rio na maré alta ou passeios –sempre pela manhã — para costa, quando na maré baixa. O acesso à costa – às belas praias — só era possível na maré baixa. O caminho — através das dunas – descortinava a praia, o mar, as ondas  e ainda – quase sempre — a pesca de arrastão, quando a receptividade dos pescadores, grandes anfitriões, ofereciam aos visitantes a caldeirada de peixe fresco e pirão escaldado: uma delícia, depois do banho de mar. As tardes e as noites dos veranistas adultos eram nos alpendres, conversas sem fim. Mocinhas e rapazes flertavam sob a lua de claridade maior que eles desejavam. As crianças brincavam na prainha do rio, aproveitando suas areias brancas e limpas.  Pegar siri era uma das nossas diversões. Com um arame em gancho, facilmente se pegava uma dúzia de siris. O início das aulas fechava o veraneio. Poucos tinham carro para se deslocarem todos os dias para cidade, destes, lembro-me de Manoel Casado, João Melo, Nelson Ramalho. Naquela época a indústria automobilística brasileira estava nascendo e não existia financiamento em 60 meses.

1

  1. I do consider all the concepts you’ve introduced for your post. They are very convincing and can definitely work. Still, the posts are too short for starters. May you please extend them a bit from subsequent time? Thanks for the post.
    louis vuitton handbags http://higts.overblog.com/

Deixe uma resposta