Uma poesia de Horácio Paiva: “o que quer de mim o vem-vem?”

0

O PÁSSARO “VEM-VEM”

 

 

É longo o caminho

e estou sempre viajando

e porque não o compreendo

vou fazendo anotações

(o Grande Espírito sorri…).

 

Um pássaro que fala a minha língua

me chama

e desvia minha atenção

 

ninguém sabe o que vê

esse pássaro vem-vem

 

não estou longe do passado

nem cruzei o esquecimento

 

o que quer de mim o vem-vem?

 

Muitos ouviram o seu canto:

uns dizem que visita anuncia

outros que é alguém que retorna

e alguns que apenas desvia

a atenção do viajante nostálgico

 

mas creio que não canta à toa

esse profeta de arte dramática

 

o enigma está lançado

e tece uma linha de pesca

(o corvo de Poe é mais explícito…).

 

Por certo o vem-vem avista

algo distante e imprevisto

 

e pode-se admitir

ouvindo-o

que busca anunciar a volta

de alguém que se perdeu nas profundezas

 

e ao chamamento daquela voz se restabelece

o diálogo perdido com o passado.

 

 

                                               (Horácio Paiva)                

Deixe uma resposta