Quilombo, 13 de maio, nas fendas do capitalismo

Entre a Refinaria de Petróleo e o Parque Eólico o Retorno para a Lua

Para relembrar o Dia 13 de Maio – Dia da Abolição da Escravatura, o Programa Cultural “É Só Prá Dar Um Toque” executa mais uma edição do Cinema Bem Pertinho de Você, com a exibição do filme “Besouro, cujo enredo retrata a história de um  mestre capoeira  que viveu no século passado do recôncavo baiano.

O ato cultural que terá início ás 18h na comunidade do “Quilombo” –Guamaré/RN, trará ainda uma reflexão cultural com a inauguração do Laboratório Infanto Juvenil de Bio-Astronomia, que proporcionará às crianças da comunidade (aproximadamente 150),  brincar de pegar uma carona na sacada de um cometa, namorar uma estrela cadente e fazer um retorno para a lua.

Com o dia cultural, a Comunidade/RN chama atenção para fato de que a população do Quilombo, estimada em mais de 300 pessoas, encontra-se sobrevivendo em condições sub-humanas na periferia da cidade mais rica do Brasil – Guamaré, com problemas de saúde pública, crianças com  bicho-de-pé, falta de registro civil, grande quantidade de filhos de pais separados, alcoolismo, consumo de crack, doenças como DST, falta de saneamento,  abandono  e lixo.

O cenário desolador do ambiente urbano da localidade vai de encontro à riqueza mineral e natural de seus arredores e dos quintais de suas casas, falo das 250 turbinas que compõem a faixa do maior Parque de energia Eólica da América Latina, de Tecnologia Alemã. Logo atrás, pode-se observar a refinaria da Petrobrás, com produção de petróleo, gás, gasolina de avião, óleo diesel, que deixa um saldo de R$ 5.000.000,00 (cinco milhões) de lucro liquido, por dia, para os cofres da Petrobrás S/A.

Embora exista tanta riqueza extraída dos recursos naturais e minerais da região, esta não se reverte em benefícios para por fim a realidade de exclusão social dessa população, que impotente, assiste apática o desenrolar  de um enredo cinematográfico, que, por incrível que pareça, é sua própria história de desgraças, de sofrimentos, de escravidão e que por fim  necessita de uma outra abolição, desta vez iluminada por Planetas, Cometas e Estrelas…