Uma poesia de Getulio Teixeira

Desabafo 

 

Maternidade, serigrafia de Cícero Dias 1907-2003 in peregrinacultural.wordpress.com

Quantas vezes tentaste me beijar

 E eu fugi,

 Quantas vezes tentaste me abraçar

 E eu recuei

 Quanta vezes tentaste me acariciar

 E eu não deixei.

 Hoje,

 Sinto falta dos teus beijos

 Saudades dos teus abraços

 E carência de tuas caricias.

 O teu sorriso faz falta aos meus olhos

 A tua alegria faz falta a minha alma

 A tua ausência me deixou um vazio

 Hoje,

Sei o valor do teu sorriso

 Entendo tua alegria

 Sinto muito tua falta.

 É tarde,

 Partiste cedo.

 Hoje,

Imploro carinho

 Procuro caricias,

 Suplico beijos

Getúlio Teixeira é macauense, advogado e memorialista. É colaborador assíduo deste baú.