De uma poesia de Benito Barros recordando um Dia das Mães na Praça da Conceição

1

 

Foto de autor não identificado, década 1950, crianças na Praça de Conceição com os bancos e os mosaicos das recordações do poeta, arq. Leão Neto

A minha infância em meio aos canteiros

quando o piso de mosaico e mobiliada de cavos bancos cinzas.

[Era gostoso sentar naqueles bancos em que as bundas

amoldavam-se bem, e, despreocupado, assistir

ao pachorrento vai-e-vem das gamboas da existência]

Os casais e outras almas volteando

a distribuírem simpatia.

 

A poesia que li, num remoto Dia das Mães

aos pés da Coluna

[Nesse dia também estreou Isabel,

E, Chico Pissipissaca teve medo do microfone]

Hão de Cantar a Praça, in O Barco, p. 132/136 // Benito Barros [1957-2010] poeta macauense

1

  1. Wonderful work! This is the type of info that should be shared across the web. Disgrace on the seek engines|Google} for no longer positioning this put up higher! Come on over and seek advice from my website . Thanks =)
    louis vuitton store http://louisvuittonstores2013.overblog.com

Deixe uma resposta