o trem

0

O trem demorou 30 anos para chegar em Macau. Os trilhos emperraram em Pedro Avelino. Quando o trem chegou em Macau já era a vez do transporte rodoviário. A sina do macauense: esperar o progresso.

 


O trem de Macau

Dados extraídos do site: www.estaçõesferroviárias.com.br, organizado por Ralph Mennucci Giesbrecht [hr.cons@uol.com.br], membro da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária. E. F. Central do R. G. do Norte/Sampaio Correa (1950-1957) // Rede Ferroviária do Nordeste (1957-1975) RFFSA (1975-1997) // CFN (1997-2009) HISTORICO DA LINHA: O ramal de Macau foi aberto em 1918, chegando até Pedro Avelino, com apenas 28 km. Em 1950 foi prolongado até Afonso Bezerra. Finalmente chegou a Macau, nos anos 1960. Jamais foi desativado oficialmente, mas está sem tráfego de trens desde praticamente que a CFN assumiu o trecho em 1997.

Estações no município de Macau [RN] :Estação MONSENHOR HONÓRIO – Município de Macau, RN – Ramal de Macau –  A estação de Monsenhor Honório foi inaugurada por volta de 1962 quando do prolongamento do ramal entre Afonso Bezerra e Macau. Já funcionava em setembro deste ano.  Em setembro de 1979 ainda são reportados trens entre Natal e Macau. Sem mais informações. km 208 (1964)     -RN-4218 – Inauguração: xx Uso atual: n/d – com trilhos – Data de construção do prédio atual: n/d;    Estação SOLDADO ALBERINO – Município de Macau, RN – Ramal de Macau – km 235 (1964)      -RN-4217 –  Inauguração: xx; Uso atual: n/d – com trilhos – Data de construção do prédio atual: n/d  A ESTAÇÃO Soldado Alberino foi inaugurada por volta de 1962 quando do prolongamento do ramal entre Afonso Bezerra e Macau. Já funcionava em setembro deste ano. Em setembro de 1979 ainda são reportados trens entre Natal e Macau. Sem informações.    Estação de MACAU – Município de Macau, RN – Ramal de Macau – km 242 (1964) -RN-4216 – Inauguração: xx – Uso atual: fechada  –  com trilhos  –  Data de construção do prédio atual: n/d . A estação de Macau foi inaugurada por volta de 1962 quando do prolongamento do ramal entre Afonso Bezerra e Macau. Já funcionava em setembro deste ano. Era ponta de linha do ramal do mesmo nome.

Informações extraídas da obra: Um Rio Grande e Macau – Cronologia da História Geral, do escritor Getúlio Moura. O Trem [p.235 e 236] 22 de janeiro de 1889 – Relatório da Câmara Municipal de Macau ao Imperador D. Pedro II, reivindicando a ferrovia. 1906 – ferrovia chega em Ceará-Mirim; 1910 –  João Câmara; 1913 – Pedra Preta; 1914 –  Itararema [Lajes]; 1922 – Epitácio Pessoa [Pedro Avelino] e 1961 – Macau

Uma proposta cultural para a antiga estação: Em 2005, anunciava-se na imprensa de Mossoró que “o prédio da antiga estação da vai dar lugar a um projeto cultural. A iniciativa é do secretário municipal João Eudes, (…) um projeto que consiste na instalação da primeira livraria de Macau, onde funcionou a estação de trem que está com suas estruturas corroídas pela falta de utilidade. A estação está localizada próximo ao conjunto Arnóbio Abreu, no bairro Porto de São Pedro. De acordo com o projeto, além de livraria o local contará com equipamentos para reprodução xerográfica, internet, café concerto, saraus e recitais para toda a população. Com um número superior a 3 mil alunos e 800 professores nas redes de ensino e quantidade expressiva de escritores com publicações reconhecidas em todo o Rio Grande do Norte, surpreende o fato de não existir uma livraria e uma editora no município de Macau” (O Mossoroense, 17/1/2005).  Em 2009 a linha estava desativada e fechada, mas ainda com trilhos. Os trilhos foram em parte retirados.

O trem de Macau

Dados extraídos do site: www.estacoesferroviarias.com.br, organizado por Ralph Mennucci Giesbrecht [hr.cons@uol.com.br], membro da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária.

E. F. Central do R. G. do Norte/Sampaio Correa (1950-1957) // Rede Ferroviária do Nordeste (1957-1975) RFFSA (1975-1997) // CFN (1997-2009)

HISTORICO DA LINHA: O ramal de Macau foi aberto em 1918, chegando até Pedro Avelino, com apenas 28 km. Em 1950 foi prolongado até Afonso Bezerra. Finalmente chegou a Macau, nos anos 1960. Jamais foi desativado oficialmente, mas está sem tráfego de trens desde praticamente que a CFN assumiu o trecho em 1997.

O dia que o trem chegou em Macau. Década de 60. Era 5 da manhã. A maioria do povo dormia.  A notícia chega não chega como tudo sempre foi em Macau. IIncertezas, incertezas, sofridas incertezas. O povo já estava agoniado. O monsenhor Honório se preparava para rezar a primeira missa do dia. O povo – uma parte – se preparava para ir à missa, ao mercado, ao trapiche em busca de água, aos currais para tirar leite das vacas. Aí, naquele silencio de salina formando, aquele apito horrendo, espetaculoso! É o trem! É o trem! E deixaram missa, mercado, trapiche, alcovas quentes e molhadas e correram todos para vem o trem!. Dona Pretinha também levantou e foi. Não ia perder nunca aquela visão primeira do trem rasgando mangues, aterros e salinas. Foi e levou metade da rua. A criançada toda! Maria Florencio, da rua dos Paivas estava tirando leite das vacas do seu curral e já havia dito: Duvido que esse trem venha mesmo! É só promessa! O dia que ele chegar eu caio morta! Naquele dia, depois do vigésimo apito do trem, Maria Florêncio caiu morta junto do balde de leite no curral da rua dos Paivas. Há 30 anos o povo de Macau esperava a locomotiva. Era como se a vida toda de Macau fosse mudar. Não mudou. Só mudou a de Maria Florêncio.

Estações no município de Macau [RN]

Estação MONSENHOR HONÓRIO – Município de Macau, RN – Ramal de Macau –  A estação de Monsenhor Honório foi inaugurada por volta de 1962 quando do prolongamento do ramal entre Afonso Bezerra e Macau. Já funcionava em setembro deste ano.  Em setembro de 1979 ainda são reportados trens entre Natal e Macau. Sem mais informações. km 208 (1964)     -RN-4218 – Inauguração: xx Uso atual: n/d – com trilhos – Data de construção do prédio atual: n/d;

Estação SOLDADO ALBERINO – Município de Macau, RN – Ramal de Macau – km 235 (1964)      -RN-4217 –  Inauguração: xx; Uso atual: n/d – com trilhos – Data de construção do prédio atual: n/d  A ESTAÇÃO Soldado Alberino foi inaugurada por volta de 1962 quando do prolongamento do ramal entre Afonso Bezerra e Macau. Já funcionava em setembro deste ano. Em setembro de 1979 ainda são reportados trens entre Natal e Macau. Sem informações.

Estação de MACAU – Município de Macau, RN – Ramal de Macau – km 242 (1964) -RN-4216 – Inauguração: xx – Uso atual: fechada  –  com trilhos  –  Data de construção do prédio atual: n/d . A estação de Macau foi inaugurada por volta de 1962 quando do prolongamento do ramal entre Afonso Bezerra e Macau. Já funcionava em setembro deste ano. Era ponta de linha do ramal do mesmo nome.

Abaixo as informações extraídas da obra: Um Rio Grande e Macau – Cronologia da História Geral, do escritor Getúlio Moura. [Ver no link Literatura comentário e dados sobre a obra]

O Trem [p.235 e 236]

22 de janeiro de 1889 – Relatório da Câmara Municipal de Macau ao Imperador D. Pedro II, reivindicando a ferrovia.

1906 – ferrovia chega em Ceará-Mirim

1910 –  João Câmara

1913 – Pedra Preta

1914 –  Itararema [Lajes]

1922 – Epitácio Pessoa [Pedro Avelino]

1961 – Macau

A estação está em janeiro de 2009 desativada e fechada, mas ainda com trilhos. Em 2005, anunciava-se na imprensa de Mossoró que “o prédio da antiga estação da vai dar lugar a um projeto cultural. A iniciativa é do secretário municipal João Eudes, (…) um projeto que consiste na instalação da primeira livraria de Macau, onde funcionou a estação de trem que está com suas estruturas corroídas pela falta de utilidade. A estação está localizada próximo ao conjunto Arnóbio Abreu, no bairro Porto de São Pedro. De acordo com o projeto, além de livraria o local contará com equipamentos para reprodução xerográfica, internet, café concerto, saraus e recitais para toda a população. Com um número superior a 3 mil alunos e 800 professores nas redes de ensino e quantidade expressiva de escritores com publicações reconhecidas em todo o Rio Grande do Norte, surpreende o fato de não existir uma livraria e uma editora no município de Macau” (O Mossoroense, 17/1/2005). Pelo aspecto da estação em 2009, nada foi feito. (Fontes: Wagner Rodrigues, 01/2009; O Mossoroense, 2005; Guias Levi, 1957-1979)