Macô é a Macau francesa! Fátima Paulet esteve lá e nos conta.

Macô é a Macau francesa, é assim a pronúncia.  A macauense Fátima Paulet esteve lá e nos conta com o olhar de uma arguta pesquisadora e levanta mais uma hipótese para o surgimento do nome da nossa Macau, uma vez que franceses estiveram aqui desde o século XVI.

Quando ouvi falar que aqui na França tinha uma Macau, fiquei motivada a visitá-la e pesquisar sobre esse nome Macau.  O significado do nome da nossa Macau é esclarecido no livro do talentoso fotógrafo e escritor Getulio Moura,  “Um rio grande e Macau – cronologia da historia geral”, paginas 105 a 107.  Saí da minha região na Bretagne [a Bretanha francesa],  no oeste da França para visitar a cidade Macau da França.   São 5 horas de estrada, para chegar à região da  Aquitânia (Aquitaine em francês). Passei por Bordéus (Bordeaux) que é a capital da região, cidade muito grande e bonita, declarada Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO. Depois fui a Macau, a 18 km ao norte de Bordeaux. Fui bem recebida por Madame Corbineau, uma das mais antigas funcionarias da prefeitura, e falamos sobre a sua cidade e ela me disse que já conhecia, por nome, a nossa Macau.

A Macau do vinho

Como sinal de boas vindas ela me deu uma garrafa de vinho cujo rótulo tinha o nome Macau.  Pois é, a Macau francesa está no coração da Aquitaine, região fértil entre o mar e o rio Garonne, cuja situação geográfica criou um clima favorável à produção vinícola – verões quentes e invernos menos rigorosos — com bons  vinhos tintos e brancos adocicados. Essa regularidade da temperatura permite aos viticultores  controlar o vários estágios  de produção que é em grande parte exportada, tendo a China como grande cliente. O Bordeaux é um vinho muito conhecido e apreciado.

O Macau daqui pronuncia-se ” Macö”

A Macau da França é uma pequena cidade localizada no departamento da Gironde.  Seus habitantes são chamados de os macaudais (macôdé) para o masculino e macaudaises (macodése) no feminino.  Altitude de 5 metros, área de 19,6 km2 e  3. 447 habitantes [2004]. Com uma densidade de 176,2 hab/km2, teve um aumento da população de 19,5% comparando com o censo de 1999. Divisa com as comunidades de Ludon-Médoc, Labarde e Le Pian-Médoc e está situada a 14 km a nordeste de Eysines.  É cortada pelo rio Garonne e pelo Laurina e Fond de Martian que são riachos.  A administração da cidade é exercida por Madame Chrystel Colmont-Dignen. No centro tem uma praça com a igreja  “Sainte Marie de Macau” cujo campanário é  estilo romano e do século XII.  Ao lado, há um monumento em homenagem aos soldados mortos na Indochina e mais à frente  a Câmara Municipal, a Prefeitura e muitas casas antigas.

Visitando a região de Macau

Visitei algumas vinícolas, entre elas o Chateaux Cantemerle que fica na entrada da cidade de Macau;  o famoso Chateaux Margaux que fica perto de Macau,  e aproveitei para visitar Saint Emilion, cidade medieval  com um vinho de classificação internacional e declarada Patrimônio Mundial pela  UNESCO. Visitei ainda as dunas Du Pilat —  uma duna de areia branca com  110 metros de altura, a mais alta da Europa,  com vista panorâmica da Bacia de Arcachon  onde existem fazendas de ostras. Por fim, eu gostaria de ter um pacote de sal da nossa terrinha para presenteá-los, e como não tinha dei um álbum com as fotos da nossa Macau e um texto traduzido para o francês sobre a origem do nome e com as belas paisagem naturais.

A origem do nome da Macau francesa

Minha curiosidade é saber quem “nasceu” primeiro com o nome de Macau?   Se foi esta pequena cidade da Aquitânia francesa que visitei agora; se a Macau da China ou a minha Macau nordestina. Não encontrei resposta e o que é interessante é que distantes uma da outra por milhares de quilômetros, sem as facilidades de comunicação como temos hoje, o nome Macau tenha surgido, aparentemente, sem qualquer ligação.

A nossa Macau, duas hipóteses: a cópia do nome da Macau chinesa ou o nome derivado da belíssima ave, a Arara;  a Macau chinesa, originária  da deusa A-Ma  e a Macau francesa terá sido do latim?

Topônimo de Macau da França e um pouco de Historia

Segundo dois pesquisadores franceses, Albert Dauzart [1877/1955] e Charles Rostaing [1904/1999), o nome da Macau francesa tem origem romana, derivada do latim “malum cavum”, que quer dizer mal lugar ou lugar perigoso. Olhando o mapa da região, vemos que Macau  fica na embocadura do rio Garonne onde existem muitos obstáculos formados por bancos de areia e grande correnteza que podem emboscar o navegante, dificultando a sua entrada no rio. Mas estes pesquisadores também descobriram diversas grafias nos textos dos séculos XI e XII, como Macault, Naco, Maco, Machau, Machao, Maquau, Macau, e também as  latinizadas do malum cavum, como Male Cauculum, Maucalhau, Maucaillou. Pensam estes pesquisadores que talvez o topônimo seja mais antigo talvez originário dos gauleses ou celtas que dominaram a região.  Querendo saber mais da Macau francesa, acesse o sítio:  http://www.annuaire-mairie.fr/ville-macau.html

De Fátima Paulet, desde a França,  para o baú de Macau