Tempo de eleição no Vale do Açu. Eram os idos dos sessenta!

0

Poucas coisas causam tão grande excitação nas pequenas cidades quanto a escolha do prefeito. É a única eleição que tira do fundo da rede o mais pacato cidadão que quase nunca “se mete” na política.  Nas cidades do Vale do Assu não é diferente e desde sempre disputam situação e oposição e fica difícil a “terceira força”  disputar o pleito.  Recebi esta preciosidade do amigo Professor David Leite da UERN e fui pesquisar. Dos amigos macauenses Getulio Teixeira e Laercio Bezerra  e do  blogdofernandocaldas.blogspot.com.br –  visita obrigatória para saber as histórias do Açu — coletei alguns dados.  O cartaz é uma propaganda da campanha para prefeito do Açu em 1962. A candidata Maria Olímpia venceu a eleição e assumiu em 1963. Antes, a Professora Maria Olímpia Neves de Oliveira, conhecida por Maroquinha e também por “A onça”, havia sido vereadora [1958]. Ela era casada com Costa Leitão. Dizem que a campanha foi muito tensa e pelo cartaz é possível ver que foi mesmo.  A quadrinha das “casas queimadas”  – que eu não consegui apurar do que se tratava —  é a quadrinha junina do batismo de fogueira:  São João disse, /São Pedro confirmou,/ que você fosse meu  [padrinho ou madrinha]/ que Jesus Cristo mandou.

Deixe uma resposta