Arquivo fotográfico – salina mecanizada

21

Fotos de autor não identificado. O período da mecanização das salinas foi do final da década de 1960 até o início da década de 1970.

O processo de mecanização iniciou no final da década de  1960 e seguiu na década de 1970. As primeiras máquinas e equipamentos que chegaram em Macau.

Salina Unidos na Ilha de Alagamar, as montanhas de sal e as esteiras de transporte, décadas  1960/1970.

Décadas de 1960/1970, primeiro plano cristalizadores, segundo plano a cidade de Macau. Novas áreas foram absorvidas pela indústria salineira.  A obra Das Salinas ao Sindicato – a trajetória da utopia salineira do Professor Francisco Carlos Oliveira de Souza trata sobre o processo da mecanização e do desemprego na região de Macau. A edição foi do CEFET RN em 2007.

 

 

 

 

Esteiras e o trabalho do embarque do sal na década de 1960. Arq. Chaguinha Souza

Esteiras e o trabalho do embarque do sal na década de 1960. Arq. Chaguinha Souza

 

Décadas 1960/1970 , Montanhas de sal da Salina Unidos na Ilha de Alagamar em Macau; A produção do Rio Grande do Norte que era de 584.131  mil toneladas passou para 1.095.312  mil toneladas em 1970. A produção nacional em 1960 é de 922,914 mil toneladas e de 1.826.172 mil toneladas em 1970.

 

Esteiras no trabalho e carregar as barcaças de sal década 1960 Arq Chaguinha Souza

Esteiras no trabalho e carregar as barcaças de sal década 1960 Arq Chaguinha Souza

 

 

 

 

A mecanização das salinas exigiu toda a reorganização das áreas de captação da água do mar, dos baldes de evaporação e das áreas de cristalização. Visão das salinas do Companhia Comércio e Navegação, a CCN, hoje Salinor

As primeiras máquinas de colheita do sal, um processo contínuo de adaptações em razão do pioneirismo na área.

Novas maquinarias e novas experiências na colheita mecanizada. O processo de substituição da mão-de-obra também foi marcado por muitas tentativas até alcançar a viabilidade.

As esteiras para o transporte do sal substituiu o trabalho penoso do trabalhador da salina, mas não houve nenhuma medida efetiva de governo para a relocalização da mão-de-obra que estava sendo expulsa das salinas. Milhares de trabalhadores ficaram sem destino.

O processo de mecanização das salinas foi executado por meio de empréstimos milionários, subsidiados e a longo prazo, do Governo Federal. Não houve o mesmo apoio aos trabalhadores que perderam seus empregos e ficaram “ao léu”.

A mecanização exigiu a reorganização geral do parque salineiro

Reorganização das salinas e a instalação das maquinarias. A mecanização das salinas elevou em muito a produção e a produtividade

O período da mecanização foi marcado pela grande concentração das salinas. Restaram poucos pequenos e médios salineiros na região.

A mecanização das salinas vai do final da década de 1960 e início da década de 1970 e é um processo relativamente rápido o que provoca grande impacto na região salineira em razão do desemprego em massa dos trabalhadores. O Governo da ditadura viu os donos de salinas, mas não viu os trabalhadores.

Tecnologia e Desemprego: o caso da região salineira de Macau-RN do Professor da UFRN Ademir Araújo da Costa, analisa o processo da mecanização e a brutalidade do desemprego na região. O livro foi editado pela UFRN em 1993.

O crescimento da indústria química e de alimentos requer estabilidade na produção dos insumos, um deles, o sal. O Governo busca estabilizar a produção do sal investindo em tecnologia para a mecanização das salinas, o que é salutar para o conjunto da sociedade. Só não foi bom para os que perderam seus empregos e ficaram sem rumo.

Equipamentos para a mecanização das salinas. Para o Professor Ademir Araújo da Costa, a modernização tecnológica da indústria salineira foi um dos elementos básicos na transformação da economia potiguar

Outra obra importante sobre o tema é o livro do Professor da UFRN, Geraldo de Margela Fernandes, O Sal – Economia em questão, editado pela UFRN e Coleção Mossoroense [nr. 851] em 1995.

Final da década de 1960 e início da década de 1970, o processo de mecanização das salinas foi rápido e financiado pelo Governo Federal que tinha interesse no incremento da produção de sal e já vislumbravam um pólo químico para a região: a fabrica de barrilha já vinha sendo debatida.

A reorganização das salinas visando a mecanização movimentou toda a região. A produtividade após a aplicação da nova tecnologia fez a produção saltar de 53 kgs de sal por m2 para 300 kgs!, mas o trabalhador livre do cruel trabalho nas salinas, lamentou pois agora nem o trabalho cruel ele tinha para ganhar o seu pão honestamente.

Décadas 19601970, A mecanização das salinas significou uma redução de cerca de 70% do custos. O sal, mais barato enfrentava com folga o sal importado o que foi muito para para as empresas salineiras.

Décadas 1960/1970, o processo de mecanização das salinas foi precedido e também concomitante com o processo de concentração. Estima-se que de 1969 a 1975 três grandes grupos compraram cerca de 40 empresas pequenas e médias

Décadas 1960/1970 – Calcula-se que foram quase 50.000 os trabalhadores que perderam o emprego em razão da mecanização das salinas.

Décadas 1960/1970, Para o Professor Geraldo de Margela Fernandes, a influência do crescimento da indústria química brasileira foi fundamental para o processo de mecanização do parque salineiro potiguar.

Décadas 1960 e 1970, a desnacionalização e a modernização da indústria salineira seguiram juntos. Após a mecanização duas ou três empresas multinacionais dominavam o mercado do sal.

Portão da Companhia Comércio e Navegação, a CCN, que depois tornou-se a Cia Industrial do RN, a CIRNE, hoje é a SALINOR. Esta empresa pertenceu ao Grupo AKZO, holandês.

Instalações da Companhia Comercio e Navegação, a CCN, inicio da déada de 1970

Claudio Guerra, 1982, estrada para da CIRNE, a antiga CCN.

Claudio Guerra, 1983, A Salina Soledade no Distrito de Barreiras foi uma das pequenas salinas que resistiu à concentração do setor. A mecanização era pequena, um ou outro maquinário. Ainda na década de 1980 o trabalho ainda era quase todo manual.

Fotos de Claudio Guerra em 1981 da Salina Henrique Lage que pertencia ao Grupo Nora Lage. Era uma das empresas salineiras de Macau.

área de cristalizadores da salina Henrique Lage localizada em Imburanas, na Ilha de Santana em Macau.

Maquinarias

Parque de estacionamento dos veículos, ao fundo montanhas de sal.

Clube dos funcionários da empresa

Clube dos funcionários num domingo de novembro de 1981

Na montanha de sal, Glauber à época funcionário do Banco do Brasil, cujos pais eram funcionários da empresa.

Da montanha de sal uma vista da vila da empresa

Cristalizadores 1

Cristalizadores 2

Da montanha de sal, visão para os baldes e o  rio

Páteo da empresa

Outra vista da empresa

Embarcação para transporte do sal da salina para o Porto Ilha

Porto do embarque do sal

Porto do embarque do sal 2

Porto de embarque do sal

Fotos de autor não identificado – década de 1990 – sequência da colheita do sal na CIRNE

Fotos de Getulio Moura –

Fotomontagem. Primeiro lugar no concurso de fotografia da Petrobrás 2009

Aterro 2011

Montanhas de sal da Salinor – 2009 – sequência

Rio de sal na Salina do Rio Tubarão no Distrito de Diogo Lopes em Macau, 2006

Fátima Paulet, Salinor em Macau, 2012

 

Embarcação Antônio Florêncio de transporte do sal para o Porto Ilha década 1990. Arq. Chaguinha Souza

Embarcação Antônio Florêncio de transporte do sal para o Porto Ilha década 1990. Arq. Chaguinha Souza

 

 

 

 

 

 

 

 

 

21

  1. I simply wanted to thank you very much again. I do not know what I would’ve accomplished without these solutions shown by you over such a theme. This has been a real troublesome crisis for me, nevertheless observing your expert form you resolved that forced me to weep with delight. I am just happy for the support and thus hope you know what a powerful job you were accomplishing instructing some other people through a site. I’m certain you have never met any of us.
    louis vuitton handbags http://higts.overblog.com/

  2. news disse:

    Hey there I am experiencing a technical issue reading your blog, I am given 504 messages extremely regularly, Im not extremely certain regarding why but once I reload the page it returns alright.

  3. This paper is a good article, I am pleased to see the great writer, just like I, our cycling jerseys shop which such.However I will be signing up your increase and even I http://www.jerseyzshop.comwww.jerseyzshop.com

  4. ?? ??? disse:

    I like what I see so i am just subsequent you. Appear ahead to discovering your internet webpage yet again.

  5. ugg ??????? disse:

    Once i initially left a comment I visited the -Notify me while new comments are added – checkbox and here each time a comment is added I receive five messages with the exact same comment. Will there be any way you can remove me from that services? Thanks!

  6. Hello. splendid job. I did not anticipate this. This is a impressive story. Thanks!

  7. Anônimo disse:

    US science agency Noaa to deliver annual report on polar region after year of record-breaking and extreme weather events

  8. I like this blog it’s a master piece! Glad I discovered this on google.
    hermes mens belt http://www.hermesbeltuk.com/

Deixe uma resposta