Nazareno [Nazareno Vieira]

0

Nazareno Vieira comemora seus 45 anos de carreira

Tribuna do Norte 11 de Agosto de 2006 CARREIRA - Cantor e violonista Nazareno já compôs sucessos

 

CARREIRA – Cantor e violonista Nazareno já compôs sucessosConhecido nas vozes de gente grande da música popular brasileira como Emílio Santiago, Elizete Cardoso, Originais do Samba e Wilson Simonal, o compositor potiguar Nazareno Vieira comemora os 45 anos de carreira voltando a dividir o palco com os parceiros  Neném e Fernando Tovar no projeto “Três no Tom in Concert” hoje, a partir das 22h, no bar e restaurante Cine Ponta Bar, localizado na avenida praia de Genipabu (ao lado do praia Shopping). Calcado na força dos vocais que lembram a suavidade de grupos como o MPB-4 e Quarteto em Cy, Nazareno conta que o show irá priorizar as canções autorais compostas por ele ao longo da carreira, iniciada em Macau, nos anos 60. “Fizemos um show recentemente no projeto Seis & Meia com um vasto repertório de clássicos da MPB e músicas autorais. Nessa apresentação de hoje também vamos interpretar a boa MPB, mas vamos mostrar essencialmente as composições que fiz e foram interpretadas por grandes nomes da nossa música como Emílio Santiago e Wilson Simonal”,  afirmou. Durante a referida apresentação do Três no Tom do projeto Seis & Meia lembrada por ele, ocorrida há um mês, uma das atrações principais da noite foi o compositor macauense Gilson Vieira, autor da famosa canção Casinha Branca e irmão de Nazareno. Trilhando a linha da família, Gilson também possui a maioria das canções do repertório gravadas por Emílio Santiago.  Como se revivesse o passado, Nazareno Vieira conta que ganhou o mundo em 1967, quando decidiu seguir a carreira de músico no Rio de Janeiro. Como integrante do Musi Trio, gravou rapidamente o primeiro LP Samba sempre Samba, além do compacto Pandeiro de Prata. Durante o período, o grupo chegou a dividir o palco com Ataulfo Alves e Caubi Peixoto, além de participar de programas de TV como o Chacrinha e Moacir Franco Show. De lá para cá, o potiguar participou de vários outros trios, festivais musicais e tocou nas principais casas noturnas do Rio de Janeiro e São Paulo. “Foi um tempo muito difícil, mas dessa forma adquiri experiência. Trabalhei com muita gente boa. Meus principais parceiros foram Marcelo Duram, Edson Conceição e Gilson Vieira”, destaca.

Veja também: http://www.dicionariompb.com.br/nazareno