Luiz Eduardo Brandão Suassuna e Marlene da Silva Mariz

0

  Obra: História do Rio Grande do Norte; autores: Luiz Eduardo Brandão Suassuna e Marlene da Silva Mariz; 2ª edição revisada, natal, 2005, Sebo Vermelho.

p.33 Possível presença de “Juan de La Cosa e Américo Vespúcio no delta do Rio Açu, uma vez que foram encontrados em mapas seiscentistas, registros de contornos e acidentes geográficos assinalados por La Cosa, identificados como norte-rio-grandenses.”

p. 52 Enquanto o litoral do Rio Grande era o habitat dos Potiguar. O interior, estendendo-se pelo sertão, alé do rio Açú e fronteira com o Ceará e Paraíba, era habitado pelos Tapuia, divididos em várias tribos, bastante citados pelos cronistas holandeses, que identificarma os Cariri e Tarairiú como os principais.

p. 55 Os PAIACUS alongavam-se do baixo Jaguaribe, no Ceará, até a serra do Apodi e várzea do Açu.

p. 108 A criação do gado na região do Nordeste está também muito ligada ao extrativismo salineiro, desenvolvido especialmente no litoral da capitania do Rio Grande do Norte.

p. 108/109 A pacificação e o aldeamento dos indios em Missões dirigidas pelos jesuítas, deu início a disputa pelas terras, principalmente na região das ribeiras do Açu, onde as condições do pasto eram as melhores.

p. 110 No Rio Grande do Norte existiam cinco capitanias-mores: a dos distritos do sul e a dos distritos do norte da capital; a do Açu; a do Caicó e a de Portalegre. [1699]

Deixe uma resposta