Luiz Maranhão – Jornal de Natal, janeiro de 2002