Geração “cozinhado”: um belo resgate de Nair Damasceno

Nossa colaboradora Nair Damasceno nos surpreende mais uma vez com um resgate fantástico da juventude macauense dos sessenta.  Diz Nair que: Foi um mergulho no passado para mim e eu desejo  que seja útil para vocês. Encontrei essa foto amarrotada em meu baú; senti-me saudosamente feliz e mandei restaurar para enviar ao Baú de Macau. São alunas do 1º e 2º ano ginasial em uma confraternização (“cozinhado”) na quadra do Ginásio em 10/06/1962.  Onde estarão? Que caminhos trilharam? O que terá sido feito de suas vidas? Soube  que algumas nos observam do andar de cima, mas serão sempre lembradas sorrindo nessa foto.  Da esquerda para a direita: De pé:  um garoto desconhecido que brincava próximo;  Zélia, Concita, Janete ( a elegante), Francisca Teixeira, Rosarinho (sempre sorrindo), Geraldo, Xixica, Socorro, Cleonice (só saiu parte do cabelo), Iêda, Zuleide,  outros Garotos que brincavam. Sentadas e ajoelhadas: Severina, Fátima, Zilma (irmã de Zélia), Luzinete, Gracinha Barbalho, Jandir, Heide, Nair e Chiquinho.     Nair Damasceno

Nós do baú fomos atrás dessa história do “cozinhado” e percebemos que ele está muito presente na memória das gerações dos cinquentas e sessentas e por isso pedimos que escrevam como era o “cozinhado”.