Roberto Medeiros

Roberto Medeiros, artista plástico

 

Obra de Roberto Medeiros

Entrevista ao Jornal de Hoje [22/23/12/2012]

A arte Naif destaca a linha da ingenuidade artística. Mas também é uma critica à sociedade?

RM: Essa nomenclatura Naif surgiu na França significa ingênuo. No Brasil é muito chamada de naif também, mas há outro que é bem mais usado e chama-se primitiva. É um tipo de pintura a qual o artista desconhece as regras básicas da pintura, como a luz, a sombra, o volume, os planos, enfim, as regras que são altamente conhecidas nas outras classes de pintura. A arte naif ou primitiva é feita de maneira livre, de forma que não obedece a regras que as outras escolas de arte usufruem. Ela é livre, vale salientar que ele expressa três tópicos básicos que a define, como: ela explora temas do cotidiano e do folclore; o uso de cores puras sem mistura alguma e o fato de ser totalmente chapada havendo total ausência de volume. Neste arte a critica existe, por  exemplo, tive algumas pinturas deste tipo que foram classificadas no Salão de Artes Visuais do Natal. Critiquei o sistema carcerário, o abuso infanto juvenil sexo e droga e a destruição do ecossistema causado pela ganância do homem.