Breve Notícia Sôbre a Provincia do Rio Grande do Norte, por Manoel Ferreira Nobre

0

Manoel Ferreira Nobra Breve Noticia Sobre a Provincia do RNAutor: Manoel Ferreira Nobre [1824-1897]

Obra: Breve Notícia Sôbre a Provincia do Rio Grande do Norte, baseada nas leis, informações e fatos consignados na história antiga e moderna; 2ª edição, Editora Pongetti, 1971, Rio de Janeiro [GB], 1ª edição de 1877.

 IX (142)

Cidade de Macau

Descobrimento, situação e extensão

Sessenta léguas ao Norte da capital da província, está a marítima e comerciante cidade de Macau. É preciso, porém, não confundir esta povoação com a primeira que houve. A primeira foi em uma ilha da costa, ao Sul desta cidade e a Noroeste da pequena praia do — Tubarão. O seu povoador e donatário, Manoel Gonçalves, lhe deu o nome. Inundada pelo mar, foram os seus edifícios e campos cultivados completamente destruídos. Afirma a tradição que no ano de 1715, a população da ilha de Manoel Gonçalves, obrigada pela  inundação, deixou aquêle lugar e encontrando terreno sólido e plano à margem esquerda do Rio de Macau, aí estabeleceu fazendas de gados, pescarias e salinas. [p.110/111]

As mercadorias de exportação eram: couros salgados, carne seca, queijos, velas de cera de carnaúba, peixe seco e sal. De 1857 a 1863 um total de 115 navios ancoraram no porto de Macau com movimentação de 50.630 toneladas de mercadorias. [p.114 e 115]

O escritor Manoel Rodrigues de Melo, que prefaciou e comentou a obra dessa segunda edição,  à página 112 diz sobre o topônimo Macau: O nome Macau,  porém, é anterior à fundação da segunda povoação [a primeira é a ilha de Manoel Gonçalves]. Em 1797, já existia o lugar chamado Macau.

Deixe uma resposta