O carnaval de Macau por Benito Barros

0

 

Carnaval de Macau decada 1950, Bloco da Macaca, arq: Getulio Teixeira

Carnaval de Macau decada 1950, Bloco da Macaca, arq: Getulio Teixeira

Bloco da Macaca – antiga agremiação carnavalesca [década de 40] comandada por Zé Badalo. A macaca era Benero.

Lá vem minha Macaca/ deixa, deixa ir/ Lá vem minha Macaca/ prá poder se divertir. /La vai, lá vai/ …/ O povo todo pela rua já dizia/ que chegava o carnaval/ e a Macaca não saía./ Pois a Macaca pra brincar seu ideal/ convidou a macacada/ pra brincar o carnaval. Música lembrada por Djane Maciel, Chiquinho Gama e Gaguinho.

Bloco da Tinhosa – antiga agremiação carnavalesca [década de 40 e 50] cujo estandarte foi confeccionado com o couro de uma tinhosa ou tetéu. …

p.182, Macauísmos – lugares e falares macauenses, autor: Benito Barros, 1997

 

Pescaria

Desses dias de minguada sorte

Lancei a linha na água, e nada.

 

Em meu espinhel nenhuma piaba,

quanto mais peixe de primeira…

pensei fazer mandinga,

vigie só!

igual crédulo pescador

em tempos de ralo pescar:

três cachimbos-da-praia,

dois rabos de arraia,

a barba de um jundiá.

“São Lourenço, meu bom velho, mande dois vinténs

de bons ventos

para meu barco encontrar o rumo seguro

da farta pescaria”.

Em vão.

As iscas acescentes já apodrecem no álcool e

nada de nada.

 

Aguardarei outros carnavais

para lançar a linha nas águas

da praça da Conceição

– aquário de raros, belos corpos.

 

p. 67, Espinho-de-Bananeira [Dado a despropósitos], autor: Benito Barros, 1999

 

Leia mais sobre o carnaval de Macau em: http://www.obaudemacau.com/?page_id=9586

Deixe uma resposta