Todo leme a bombordo, de Anderson da Silva Almeida

0

memoriasreveladas 2Todo leme a bombordo, de Anderson da Silva Almeida, ainda como monografia do mestrado em história da UFRJ, foi um dos trabalhos que li para compreender como os valorosos marinheiros dos sessenta lidaram com a perseguição da ditadura para refazerem suas vidas. O trabalho me foi muito útil para compor o romance Marinheiro só.

A culpa dos marinheiros? Lutar por um Brasil melhor e pelas reformas de base do presidente João Goulart eleito pelo voto soberano do povo brasileiro e derrubado em 1964 pelas armas daqueles que entregaram o Brasil para o imperialismo.

Agora, com satisfação vejo o trabalho transformado em livro e que merecidamente recebeu o prêmio Memórias Reveladas – 2011, do Ministério da Justiça e Arquivo Nacional.  A edição é do Arquivo Nacional e da EDUSP, a editora da Universidade de São Paulo.

O lançamento do livro e de mais dois que também foram premiados em 2011 [No Centro da Engrenagem, de Mariana Joffily e Terror Renegado, de Alessandra Gasparotto] vai ser no dia 16/4/2013 às 16 horas do auditório principal do Arquivo Nacional que fica na Praça da Republica. 173 no Rio de Janeiro. Haverá mesa redonda com os autores com a mediação do Professor Marcos Aurélio Santana do IFCS-UFRJ.

Parabéns ao Anderson, a Mariana e Alessandra que usaram suas sensibilidades para nos contar a história até então escondida e parabéns ao Arquivo Nacional e Ministério da Justiça pelo incentivo aos que buscam retirar o reboco que cobrem os fatos.

De Claudio Guerra para o baú de Macau

Deixe uma resposta