O Nheçuano: há esperança! Sim, há esperança!

0

Jornal Literario RGSDa gentileza e amizade do poeta e escritor Professor David Leite recebi um exemplar do jornal o Nheçuano da cidade de Roque Gonzales, Rio Grande do Sul.  Salutar o espaço que o jornal abre para a nova prosa e poesia, quase sempre alijadas da grande mídia, só interessada no lucro imediato. O belo livro Incerto Caminhar, do Professor David mereceu bom comentário no jornal.

Penso que a literatura, esta que resiste à grande mídia e recusa tornar-se “bula de remédio”, pode encontrar um bom espaço nos jornais interioranos. O Nheçuano dá o exemplo. Não sei do futuro, mas a minha geração ainda gosta do cheiro de jornais, revistas e livros.

Não conhecia Nheçu – líder indígena Guarani, defensor de seu povo, sua cultura e sua terra, pioneiro na resistência aos conquistadores no século XVII, … — que foi apagado da história, assim como também no século XVII aqui no Rio Grande do Norte, Tapuias, Potiguares  e seu vero amigo, o europeu Jacó Rabi, foram anatemizados e destruídos pelos colonialistas.

Penso que  sempre é tempo de escrever a história e é muito bom quando vemos editado uma obra [comentada na página 10 do jornal] como a de Milton Heller, A atualidade do Contestado, movimento social marcante da bravura do nosso povo.

De Claudio Guerra para o baú de Macau.

Deixe uma resposta