Uma poesia de Benito Barros

0

Meninos soltando pipa Oleo sobre tela de Joao Vicente Guimaraes BarbalhoUm dos meus eus reclama

a solidão absoluta.

 

A outra multidão em que me reparto

sabe a impraticabilidade do nada

e da primeira pessoa.

 

Faço-me árvore

sem raiz.

 

Do livro Cemitério de Pipas, p. 27, de Benito Barros[1957-2010]

Deixe uma resposta