O que impede o funcionamento da Alcanorte?

0

 

Alcanorte. Foto: Getulio Moura

Alcanorte. Foto: Getulio Moura

É sempre importante quando pesquisadores e estudiosos se debruçam sobre os problemas da sua região para estuda-los. Situações que aparecem como locais, após o estudo, percebe-se  que são globais, pois o sistema socioeconômico e político não é só local. Estamos umbilicalmente ligados ao resto do mundo e quando estudamos os nossos problemas locais, estamos avançando na compreensão do mundo em que vivemos. Compreender o que nos cerca consolida a democracia.

Foi atentando para este fato que o macauense Francisco das Chagas Nunes Dantas dirigiu seus estudos para um problema que à primeira vista era local, a Alcanorte — conjunto gigantesco de construções à entrada de Macau – transformando suas indagações no trabalho de conclusão do curso de Gestão de Políticas Públicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte com o título O que impede o funcionamento da Alcanorte? 

O trabalho de Francisco Dantas soma-se ao de outros macauenses, como a monografia de mestrado do arquiteto João Batista Carmo Júnior, que tomando Macau como o microcosmo, discute o global.

O baú de Macau ao tempo em parabeniza Francisco Dantas, pugna para que mais pessoas pesquisem e estudem os fatos a partir de Macau.  O trabalho de Francisco Dantas vai ganhar o formato de livro até o final deste ano em edição do baú de Macau – editora e artes.

O trabalho pode ser acessado no endereço:

http://www.cchla.ufrn.br/dpp/gpp/TCCS/2013_tccs_downloads/arquivos_downloads/DANTAS,%20Francisco%20das%20Chagas%20Nunes.%20O%20que%20impede%20o%20funcionamento%20da%20Alcanorte.pdf

Deixe uma resposta