Uma poesia de Horácio Paiva: Sonhos

0

                        SONHOS

                                                                              “Yo sueño que estoy aqui

                                                                              destas prisiones cargado”

                                                                                          – Calderón de la Barca –

 sobre sonhos muito já se disse

e a conversa nunca chega ao fim

 

não há segurança e a cada dia

o domínio do vácuo se anuncia

 

em todos os sonhos e mesmo agora Barrinhas brancas

tenho alertado que alguém nos sonha

e nos transmite o dom de sonhar

 

várias vezes sonhei que sonhava

e nos sonhos sabia que sonhava

e quando eu queria acordava

para cair noutro sonho

 

mas sem saber continuo

aonde agora sou levado

eis que vivo um grande sonho

após tantos sonhos sonhados  

 

                                   (Horácio Paiva)

Deixe uma resposta