O Flamengo de Macau no céu

0

Da sensibilidade e criatividade do amigo Getúlio Teixeira, colaborador deste sítio, recebemos a crônica homenagem àqueles que um dia proporcionaram muitas alegrias aos macauenses.

Chegada de Nazareno ao Céu

 

Flamengo de Macau, Dona Pretinha e Nazareno, 1972. Arquivo: Zé de Hipólito

Flamengo de Macau, Dona Pretinha e Nazareno, 1972. Arquivo: Zé de Hipólito

No céu, Nazareno foi avisado que Dona Pretinha já tinha formado um time de futebol. Preocupado apressou os passos e foi ao encontro da esposa e companheira de tantos anos. Ela morava numa casa simples próxima a um Cruzeiro. Quão grande foi a surpresa de Nazareno ao abrir a porta e deparar-se com um grupo de velhos conhecidos que ocupavam todos os assentos da pequena sala, alguns até sentados no chão. Coçou a cabeça, em sinal de preocupação esboçando um leve sorriso: Pretinha que historia e esta de time de futebol que você inventou aqui?

Calma Nazareno  –   respondeu uma despreocupada Pretinha –   eu explico:  Quando aqui cheguei descobri que Pedro Farias tinha fundado o América e Chiquinho Xola o ABC. Diante desta situação eu não podia ficar à margem. Pedi a Luciano de Bia que descobrisse o endereço de antigos atletas do Flamengo. Com esta ajuda consegui reunir o time quase perfeito. Veja só os atletas que consegui e veja como é um time quase imbatível. O goleiro é Toinho de Amâncio, na lateral direita Zilmar Oliveira, zagueiro central Arigó, quarto zagueiro Papagaio, médio volante Carlinhos de Artêmio, meia armador Cícero de Eliza, ponteiro direito Chico Macau, meia direita Veió, centro avante Terrém e ponteiro esquerdo Sagáz. 

Olhou para Nazareno que já estava com sorriso aberto vendo que era mesmo um time imbatível, e continuou: O que você acha, com este time vamos ganhar todas. Só tem um detalhe, material esportivo aqui é muito difícil e caro, mas já falei com Zé Santiago e Virgilio Barbosa e eles vão ajudar.  Aqui a coisa é seria e a Prefeitura não distribui material esportivo em troca de votos!

Nazareno pensativo resmunga:  Pretinha vamos começar tudo de novo, tendo de tirar do nosso orçamento o dinheiro para manter o Flamengo. Com um sorriso entendeu que tudo ia ser como nos velhos tempos de Macau e conformou-se. Aquilo também lhe trazia muita alegria.

Esta é uma pequena homenagem que presto ao casal Nazareno Carmo e Pretinha e alguns atletas que já subiram para o andar de cima.

Getulio Teixeira [getulioteixeira50@yahoo.com.br]

Deixe uma resposta