Macau, um romance de Aurélio Pinheiro

0

 

MACAU: PRIMEIRA APROXIMAÇÃO, de Leila Maria de Araújo Tabosa, Doutoranda em Literatura Comparada (UFRN)

Aurelio-Pinheiro-MacauO romance Macau, do poeta, cronista e romancista norte-rio-grandense Aurélio Waldemiro Pinheiro1 é considerado por alguns estudiosos da literatura um dos mais representativos dos anos 30 no Rio Grande do Norte. Sobre o autor Aurélio Pinheiro, e acerca de sua obra, temos o ensaio Aurélio Pinheiro: tentativa de estudo crítico e biográfico, elaborado pelo escritor Américo de Oliveira Costa (1949), apresentado como discurso de posse na Academia Norte-Rio-Grandense de Letras. No texto, Américo de Oliveira faz um passeio biográfico sobre a vida intelectual e pessoal do escritor Aurélio Pinheiro, sem esquecer de elucidar, ainda que resumidamente, sua obra completa. O trabalho do ensaísta é o ponto de partida para qualquer pesquisador ou curioso que deseje conhecer mais da vida do romancista e também para entrar em contato com as primeiras palavras, ainda que resumidas, sobre Macau. Nessa ocasião, o autor reitera o que diz o crítico Agripino Grieco, conhecido por sua fama de crítico ferrenho, sobre o romance Macau: “Dos outros romances se tem falado demais. Deste, se tem falado de menos”. (GRIECO, apud COSTA, 2000, p.40).

Leia mais em: http://www.periodicos.ufrn.br/index.php/imburana/article/view/850

Deixe uma resposta