Solidão Felina

0

Solidão Felina

 

Solidão em meu peito se deleita,

Como fosse a fumaça do cigarro.

Uma sai pelos olhos, liquefeita,

E outra sai, liquefeita em meu escarro.

 

 

Meninas e gato

Tempo, meninas e gato

 

Vou cuspindo, enquanto um gato me espreita;

E do muro ele salta para um carro.

Vem pro chão… e caminha… e se aproveita.

É um fausto, a lamber o que pigarro.

 

 

 

 

Como eu, é o gato um ser molambo.

E sua língua, qual o choro que me lambo,

Vai lambendo o que sente, sem pudor.

 

E entre as sete das vidas que se vão,

Ele lambe o que fumo e minha dor

Sinto… E choro, lambendo a solidão.

 

João Vicente Guimarães

Deixe uma resposta