São Rafael e minhas memórias do vale de Açu

0

 

Década 1980. Em Macau o teatro mostrou o drama dos atingidos pela barragem do Açu

Década 1980. Em Macau o teatro mostrou o drama dos atingidos pela barragem do Açu

Clarissa chegou trazendo-me de presente o dvd  São Rafael: águas passadas que movem moinhos, um documentário realizado em 2012 pelos alunos da UERN, produção e direção de André Araújo, Anna Oliveira e Ceiça Guilherme que fala das dores de todo um povo que teve suas vidas e memórias destruídas. Uns suportaram, outros não e morreram de tristeza e angústia. Enfim, é o capitalismo que faz a “felicidade” de alguns e a desgraça de muitos.

O documentário desenrosca um fio preso no teto da minha memória, como o Movimentos dos Atingidos por Barragens, criado na década de 1970 na ditadura “braba” onde qualquer reivindicação era tratada como revolta comunista. Pela época da construção da Barragem do Açu penso que nem se ouviu falar do MAB  em São Rafael, pois o movimento só conseguiu se organizar mesmo a partir de 1989 quando já existiam milhares de pessoas destruídas nos seus fazeres, afazeres e sentimentos. Sao Rafael video

Naqueles oitenta em Macau, os jovens da Pastoral da Igreja Católica sentiram o problema das vidas estraçalhadas e encenaram uma peça teatral tratando do caso. E foi assim com o recurso da arte que os macauenses se apropriaram da dor do povo de São Rafael e de todos os atingido pelas barragens.   

De Claudio Guerra para o baú de Macau

Deixe uma resposta