Gamboa das barcas, o sopro da memória: 1949; Velocípede

0

1949: Velocípede

 

Ao centro, Horácio de Oliveira discursa na festa dos 50 anos da Farmácia Lourdes de Alfredo Teixeira. Arquivo: Getúlio Teixeira

Ao centro, vice prefeito Horácio de Oliveira Neto,  discursa na festa dos 50 anos – agosto de 1961 – da Farmácia Lourdes de Alfredo Teixeira. Fotografia: Seu Santos; Arquivo: Getúlio Teixeira

Meu pai enfermo. Levo-o ao campo de aviação, de onde seguirá para Natal. Antes recomendara à minha mãe: “Se eu não voltar, compre o velocípede que prometi a Horácio”. Vejo-o sentado no automóvel. Febre alta. Olhos semicerrados, quase agonizante. A cabeça pende, ora para um lado, ora para outro. Estou inseguro e atormentado. Rezo orações que minha mãe ensinou.

José Varela, governador, mandara um avião buscá-lo.

2013

Lembro um clássico de Luís Carlos Guimarães:

Aqui jaz um menino azul

tragicamente desaparecido

num desastre de velocípede.”

Deixe uma resposta