Uma poesia de Horácio Paiva: O meu pé esquerdo

0

 

arco iris 6Por vários caminhos lutamos por vida com dignidade para todos. Para todos.

Por esses caminhos, desde menino, Horácio Paiva lutou e até hoje luta por vida com dignidade para todos. Para todos.

De Claudio Guerra

  

 

 

O meu pé esquerdo

                                                (O vosso arco inspirou-me este poema…)

 

 o meu pé direito está nas nuvens

o meu pé esquerdo teima e protesta

 

nas nuvens respiro a liberdade

mas o meu pé esquerdo

está sempre às voltas

com os tumultos do mundo

 

quando penso

que tudo é igual

e que enfim

alcancei a unidade

surge um grito

e vejo o meu pé esquerdo

ainda preso à terra

e me apresso em socorrê-lo

sob pena

de tudo perder

 

pois há um compromisso

e nesta aliança

não estou sozinho.

 

 

Horácio Paiva,  ante o arco-íris, em  5 de junho de 2013

Deixe uma resposta