A cortina de veludo na memória da luz

Praça da Conceição, arquivo de Bevenuto Paiva

Nas décadas de 50/60 quando a voz sonora de Luiz Gomes anunciava Cortina de Veludo pelo serviço de alto falante da igreja, estava na hora dos jovens macauenses irem para casa. A luz se apagaria dentro de poucos minutos. E um gaiato comentava: — A cortina de escuridão vai descer sobre Macau. Eram os tempos de Macau à luz dos motores. Ouça a música que fechava a praça da Conceição na voz de Carlos Galhardo e um belíssimo solo de violinos:   Blog: MPB CIFRANTIGA   Postagem: Cortina de veludo
Link: http://cifrantiga3.blogspot.com/2006/08/cortina-de-veludo.html

A música Cortina de Veludo é de Osvaldo Santiago e Paulo Barbosa

No apartamento azul/ Do nosso coração/Há rosas de Istambul/E jarros do Japão. /  É um sonho oriental/ De mágico esplendor,/ A aurora boreal/ Na aurora de um amor.  /   E uma cortina de veludo/ Esconde/ A porta oval/ Por onde/  Um dia hás de entrar. /   E essa cortina há de se fechar/ Sobre o teu vulto quando/ Ele a vier transpor/ E não mais se abrirá, / Meu amor.