50 anos do golpe que feriu a nação: Doutor Vulpiano

0

 

Foto autor desconhecido, 1930 1940, Trabalhadores das salinas de Macau, arq. desconhecido

Foto E.Valle, 1940, trabalhadores das salinas de Macau,

O médico Vulpiano Cavalcanti [1911/1988] sempre teve uma ligação umbilical com os trabalhadores das salinas. Em Macau, desde o final da década de 1940 cruzava o istmo para curar os males do corpo dos trabalhadores e seus familiares e trazer a luta socialista com seus ensinamentos da luta por vida com dignidade para todos. Foi preso inúmeras vezes e nunca negou sua condição de comunista. Em 2 de junho de 1964 foi preso mais uma vez e respondeu ao IPM –  Inquérito Policial Militar mandado instalar pelo então governador Aluízio Alves, para mostrar serviço à ditadura. A ação do governador mandando buscar o capitão Lacerda  em Pernambuco para presidir o IPM causou danos imensos aos patriotas potiguares.

Suas respostas ao Têrmo de perguntas ao indiciado do IPM demonstra um homem altivo e que não faz concessões. Há pouco mais de dez anos, em 1952, o Doutor Vulpiano havia sido preso e torturado na Base Aérea de Natal. Sua crença no socialismo como forma de sistema socioeconômico e político para o bem do homem era inquebrantável.  Vejamos o que disse Doutor Vulpiano para o Capitão Lacerda. que presidia o inquérito.

BNM046_R418_0398A