1998: recordando o PROLER em Macau, Rio Grande do Norte

0
Proler Macau RN 1998 Josy, Cacilda, Goreti, Rosário Guerra e Socorro André

Proler Macau RN 1998 Josy, Cacilda, Goreti, Rosário Guerra e Socorro André

II ENCONTRO INTERMUNICIPAL nos dias 21 e 22 de setembro de 1998,  sintetizam a ação e a participação de todos que colaboraram para realização do aludido encontro: o Comitê local, os conferencistas, os oficineiros, os educadores da região e os patrocinadores, numa ciranda movida pelo desejo de contribuir para a construção de um novo homem pautado na condição de leitor e de cidadão. Até porque o tema do evento foi: Leitura, Escrita, Cidadania e Desenvolvimento.

E falar em leitura é mesmo uma provocação, pois me sinto instigada a relatar a trajetória de minhas leituras acerca de tão relevante acontecimento para todos que trabalham com educação na área polarizada por Macau.

Para tanto, começo a ler o significado do tema proposto para uma prática pedagógica mais condizente com as coordenadas ideológicas que fundamentam o momento histórico marcado pela proximidade com o terceiro milênio.

Penso que o professor para assumir o seu papel de sujeito na construção de uma sociedade mais humanitária deve ser, antes de tudo, um leitor de várias linguagens que se impõem no seu cotidiano. Para isso, deve entender a leitura como um processo de compreensão respaldado pela dialética entre a leitura de mundo e o mundo da leitura. E nessa relação encontra-se o outro lado da moeda, ou seja, a escrita.

Socorro André, Navegantes, Micheli, Adna e Luzinete

Socorro André, Navegantes, Micheli, Adna e Luzinete

Ler o II ENCONTRO INTERMUNICIPAL DO PROLER em Macau(RN) significa ler o desejo dos educadores da região por uma educação que faça frente ao marasmo da rotina das salas de aula. Isto fica marcado no registro do número de participantes do evento que chegou a somar 600 educadores.

Significa ler este desejo na participação voluntária de todos aqueles que encamparam e adotaram a proposta e os objetivos do PROLER nacional acerca da formação de leitores.

O anseio por uma escola cidadã podia ser lido nos olhares que pasmavam diante das vozes dos conferencistas, bem como na participação ativa registrada nas diversas oficinas que atuaram durante o evento.

A nós promotores deste encontro que contou com a parceria do SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA – SESI/Macau, da Secretaria de Educação Estadual do RN, das Secretarias de Educação dos Municípios de Macau, Pendências, Alto do Rodrigues, Guamaré e Galinhos, como também dos Bancos e comércio local, só nos resta agradecer a todos.

[*] o texto é da Professora aposentada da UFRN Maria do Rosário Beserra Guerra e foi publicado na Folha de Macau, Ano II, nº 18, setembro/1998. O texto completo pode ser acessado em http://www.obaudemacau.com/?page_id=5675