Minha Terra

0

Minha Terra

                                

 Autor nao ident 3 1950 Salina do Conde a cidade o istmo e o rio Assu Macau RN

 

Minha terra tem salinas

 E prostitutas meninas,

 Tem jerimum, tem melão

 E político ladrão.

 

 Tem palmeiras, pastoreio,

 Violência o ano inteiro,

 Tem jazidas, tem petróleo,

 Derramamento de óleo,

 Peixes morrendo no mar,

 (Eu confesso, é de amargar).

 

 Destroem a mata, o mangue,

 (Nossa alma, nosso sangue).

 Desaparecem a caatinga,

 A carnaúba, a petinga,

 A argila, a areia da praia,

 O cambuí, a ubaia,

 Morros, dunas, o canção,

 …É muita destruição!

 

 Só resta uma dor latente

 Aqui, no peito da gente

 Que vai pros olhos subindo

 Ver o rico destruindo

 Os políticos consentindo

 E o pobre contribuindo…

 

 Ah quanta falta de sorte

 Do meu estado querido,

 O Rio Grande do Norte!

 

                                   Nair Damasceno [ndapaiva@yahoo.com.br]