Chão dos Simples, de Manoel Onofre Júnior

0

chao dos simplesChão dos Simples de Manoel Onofre Júnior  merecia o excelente o trabalho editorial da Sarau de Letras nesta edição comemorativa de 30 anos. Interessante perceber que as histórias recolhidas e vividas pelo autor nas pequenas cidades nordestinas e depois transformadas em boa literatura quase não difere das que me recordo da minha infância e juventude vividos nas pequenas cidades do sudeste. O fogão a lenha da minha infância, os frondosos Fícus da nossa praça principal, os alto-falante dos parques tocando boleros e tangos e  no horizonte,  nuvens em torres  anunciando chuvas e até o riacho onde lavávamos os pés e calçávamos os sapatos para entrar na cidade são reminiscências que nos aproximam neste país continente.

Chão dos simples é a vida honesta vivida com muita dignidade nas pequenas cidades quase sempre discriminadas e alvo de zombarias de muitos que se tornaram metropolitanos. Estas pequenas cidades, de bucolismo e histórias intensas, destruídas hoje pela modernidade que provoca nefasta descaracterização urbanística e arquitetônica.  Chão dos Simples é um bom  documento de um bom tempo, menos voraz e mais solidário.   

De Claudio Guerra para o baú de Macau