Afinal, quem manipula quem?

0

manipularHá um enorme equívoco da classe média – esta que pensa alçar à burguesia – no tocante à manipulação. Não, não são os eleitores do grupo liderado pelo Partido dos Trabalhadores os manipulados. Estão longe de sê-lo. Os mais pobres, sacados da miséria nos governos do Partido dos Trabalhadores sabem a importância do voto. Uma grande parcela da juventude,  na graduação e pós-graduação, eles e seus familiares também sabem a importância do voto. Os pequenos produtores rurais e urbanos alcançados pelos programas de apoio à produção, via crédito, treinamento e logística também sabem a importância do voto. Milhares de trabalhadores urbanos e rurais  que perceberam a valorização real do salário e a legislação que lhes garante direitos, sabem a importância do voto.  E uma parcela da classe média – que entende que a vida deve melhorar para todos – também sabe a importância do voto.

Então, resta o quem manipula quem? Ao acenar com a possibilidade da riqueza para todos, a burguesia seduz primeiro a classe média. Dá-lhe de mimos, convida para sua mesa, sua casa de praia e suas festas, enfim torna-os quase milionários no comportamento. E então, se grande assalariado ou pequeno produtor rural ou urbano, assume o pertencimento à burguesia, embora, na solidão do seu quarto, vê que só tem 150 mil reais na poupança e alguma coisinha em títulos do governo e nada, nada mesmo em meios de produção e nem dinheiro nos paraísos fiscais,  condição indispensável para ser rico, porque viajar para os Estados Unidos ou Europa tornou-se lugar comum nos governos do Partido dos Trabalhadores. 

Leio no http://dowbor.org/ que nós brasileiros pagamos 250 bilhões de reais por ano de juro da dívida pública de 2,2 trilhões de reais e leio a entrevista do Professor Rodrigo informando que 62% da dívida brasileira são de Bancos e investidores  estrangeiros. Leia a entrevista em  http://www.ihuonline.unisinos.br/index.php?option=com_content&view=article&id=5431&secao=440 .  São estes banqueiros e grandes empresários rurais e urbanos que precisam manipular a classe média. Como são poucos e a democracia é larga, precisam convencer esta camada média a lhes defender.  E então produzem mentiras, fobias e maldades que a classe média insensatamente reproduz.  

De Claudio Guerra para o baú de Macau.