Viés da mídia e golpe midiático: o Brasil pós-eleições de 2014

0

chaves venezuelaSão muitos os motivos de temor, pois uma parcela, ainda que pequena, dos eleitores do Aécio Neves não aceitou o resultado das eleições, não aceitou as regras republicanas e não aceitou o disposto na nossa Constituição Federal.

Há doze anos, na Venezuela um grupo como este, tentou um golpe contra a democracia e o Presidente Hugo Chaves. O que nos chama a atenção é a semelhança do comportamento de parte da mídia na Venezuela em 2002 e agora no Brasil de 2014 na formatação do golpe.

Sobre o assunto, veja o debate  na TV Câmara Especial – Debate 16/8/2004 –

Acesse a primeira parte do debate:

http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/tv/materias/TV-CAMARA-ESPECIAL/164314-DEBATE-SOBRE-GOVERNO-HUGO-CHAVEZ-(BL.1).html

Acesse a segunda  parte do debate:

http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/tv/materias/TV-CAMARA-ESPECIAL/164315-DEBATE-SOBRE-GOVERNO-HUGO-CHAVEZ-(BL.2).html

Acesse o documentário A revolução não será televisionada dos cineastas irlandeses Kim Bartley e Donnacha O’Brian em:

http://www.camara.gov.br/internet/tvcamara/pgmdiaria.asp?DIA=2

Se não encontrar no site acima, acesse em:

http://www.youtube.com/watch?v=n5TC8CS9Yb0

Do Wikipédia:

“A Revolução Não Será Televisionada, também conhecido como Chávez: Bastidores do Golpe (Chavez: Inside The Coup), é um documentário irlandês, filmado e dirigido por dois cineastas irlandeses, Kim Bartley e Donnacha O’Briain, a respeito do golpe de estado que, em 2002, depôs o presidente eleito da Venezuela Hugo Chávez. Após dois dias, durante os quais o empresário Pedro Carmona foi declarado chefe de estado, permanecendo no palácio presidencial pelas 48 horas seguintes.

O golpe perdeu força, e Chávez retomou o poder. Esse documentário mostrou como estava a vida dos venezuelanos entre a época que aconteceu o golpe de estado e a recuperação de Hugo Chávez.

O documentário nasceu por obra de uma equipe de TV irlandesa (Rádio Telefís Éirieann) que estava em Caracas, no Palácio de Miraflores, para filmar um documentário sobre Chávez. Ao perceber a agitação política no país, os documentaristas direcionaram seu foco para os acontecimentos que levaram à deposição e ao retorno de Chávez.

Esse documentário ganhou doze importantes prêmios internacionais e foi nomeado para mais quatro” .