Macau dos anos setenta: ditadura e violência

0

Agora que parte dos documentos da ditadura [1964/1985] estão disponíveis é pertinente que encontremos fatos de violência contra cidadãos que sempre lutaram por vida com dignidade para todos.

Venâncio Zacarias[primeiro à esquerda em solenidade cívica em Macau. Foto: Seu Santos, década 1970.

Venâncio Zacarias[primeiro à esquerda] ato cívico em Macau. Foto: Seu Santos, década 1970.

Ao pesquisar os documentos do Ministério da Justiça [DSI] deparamos com o de número 383/75 de 20/6/1975 – Infiltração esquerdista na Arena/RN – Venâncio Zacarias de Araújo onde assacam contra o ex-prefeito e líder sindical impondo sob o argumento da prisão e tortura um rosário de inverdades com o único intuito de bani-lo da vida pública normal.

Venâncio Zacarias de Araújo [1904-1991],foi um dos fundadores em 1938 da Associação dos Trabalhadores em Salinas e Presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da extração do sal a partir de 1948. Filiado ao Partido Trabalhista Brasileiro [PTB] foi eleito prefeito de Macau e governou de 1958 a 1962. Venâncio – que não teve condições de estudar – era homem de grande tirocínio e liderança e quando do golpe militar filiou-se à ARENA  o partido de apoio à ditadura que logo se dividiu em duas para acomodar os grupos locais. Venâncio militava na chamada ARENA vermelha cujo líder era senador biônico Dinarte Mariz, reconhecido apoiador da ditadura.

De Claudio Guerra para o baú de Macau.