Macau nos tempos da ditadura: deduragem e bisbilhotice

0

Padre PenhaPara se ter uma idéia do que foi a ditadura e o quanto ela estimulou a deduragem e a bisbilhotice rastejante,  falo do informe 88/75 da Divisão de Segurança e Informações, cujo assunto é Situação do clero no Rio Grande do Norte. O documento traz em todas as páginas um enorme carimbo  com os dizeres SECRETO e foi encaminhado do Ministério da Justiça em 28/11/1975.

Discorre sobre as entidades estrangeiras que apoiam a igreja no Rio Grande do Norte e sobre a Atuação dos Eclesiásticos, bisbilhotando na região de Macau a vida dos padres José Luiz, o Padre João Penha Filho [ambos falecidos] e o Padre Marcos, hoje  médico e advogado, todos  importantes cidadãos que sempre lutaram por uma Macau melhor para todos.

Morei por vinte anos em Macau – de 1981 a 2000 – e sempre tive respeito pela contribuição que estes cidadãos deram à educação na região salineira. Foi graças à atuação destes cidadãos que muitos tiveram a possibilidade de uma vida melhor.

De Claudio Guerra para o baú de Macau.