O centenário da cidade de Macau

0

 

Obra: O centenário da cidade de Macau – Artigos publicados no jornal O Mossoroense, da cidade de Mossoró; autor: Walter Wanderley; 1975; edição do autor; 25 p.

Em torno desta publicação –   Tolhido na minha ação mais direta, pela distância, era meu desejo estar em Macau, desde já, acompanhando a programação da data centenária de minha cidade, presente a todos os atos das comemorações. Mas, pelo que vejo e sinto, somente em princípio de setembro deste ano, é que poderei pisar o meu chão e partilhar com os meus conterrâneos das alegrias dessa comemoração que se constitui, evidentemente, de acontecimento dos mais importantes de quantos a velha e querida Macau tem assistido. … Junto ao professor M. Rodrigues de Melo, outro macauense dos mais afeiçoados à querida salinésia e ao atual Prefeito José Heliodoro de Oliveira, tive os contatos iniciais. Foram lembrados, então, a feitura de um livro, a cunhagem de uma Medalha do Centenário, a constituição de comissões, a confecção de cartazes de exaltação a Macau como “terra do sal, do petróleo e da barrilha”. Com pedra angular dessas comemorações, está o livro da história de Macau, numa pesquisa ao longo de cem anos ou mais, desde os tempos da Ilha de Manoel Gonçalves, submersa. Rodrigues de Melo, está entregue com entusiasmo, à sua feitura. Livro dura mais que o bronze, diz Mestre Câmara Cascudo. Teremos, assim, a história de Macau feita com amor, devoção, fidelidade, da “legenda dos tempos que passaram” até os dias presentes. [p. 3 e 4]