Outros carnavais

Outros carnavais – Apontamentos do inestimável colaborador deste sítio Izan Lucena

Foto Autor não ident, dec 70, carnaval, arq. Desconhecido

Um pouco do Carnaval de Macau dos anos 40 e 50
Informações passada pelo Senhor José de Damiana

Marcha do Bloco Sabiá

Sabiá cantou na mata
Eu só vim para te ver
Bote água essa bichinha
Venho de longe e quero beber
Fique aqui junto comigo
Ou não vá embora não
Se eu canto, forma os amigos
E consola um coração.

Marcha do Bloco Luzia no Frevo

Luzia meu bem, tu és colossal
Eu quero é Luzia, neste carnaval
Mais a marcha é do frevo
Luzia não deixa que se apareça
Rival para ela é mesma que uma estrela
Ouvindo um cantor, abrindo a janela
Louquinha de amor, tu és colossal
Eu quero é Luzia nesse carnaval.

Marcha do Bloco Tenente

Vira, vira, vou virar
Todo mundo é virador
Aí meu bem, tentação
Esse carnaval é do AMOR
Carnaval, carnaval,
A mulher que eu gosto
Faz o passo colossal
Eu na onda sou batuta
E o passo por igual.

Outros dados:

 

Foto autor não ident, década 40 a 50, Bloco carnavalesco Colete Azedo, arq. desconhecido

Compositor das marchas: João Euzébio
Cores dos Blocos:
Remador: Azul e Branco
Tenente: Vermelho e Preto
Sabiá: Verde e Branco
Luzia no Frevo: Branco, Amarelo e Preto
Democrata: Preto e Branco
Gritador: Róseo, Branco e Verde
As Negras: Branco
Lenhador: Róseo, Branco e Verde
Batuta: Róseo e Branco

Desfile: Praça da Conceição
Diretores dos Blocos:
Sabiá: Nozinho Jerome e João Suzana
Remador: José Bianor, Dona Candinha, Seu Galvão
Tenente: Luiz Badu e Antonio de Badu
Luzia no frevo: Nozinho Jerome e João Suzana
Democrata: José Pequeno
Gritador: Hurgêncio
As Negras: José Pequeno
Lenhador: Juvenal Botelho
Batuta: Juvenal Botelho

O Bloco o Remador era considerado da elite, fazia seu carnaval, no Bar Rochedo, de onde provavelmente formou-se o Jardim e o Equipicão. Todos os Blocos nesta época tinham em torno de cem componentes, brincavam com lança perfume. O Bar de Antonio Jeremias era onde hoje é a sede dos Escoteiros.

Colaboração inestimável de Izan Lucena

Da equipe o baú de Macau

Foto autor não ident, década 70, Colô Santana no carnaval de Macau, arq. Desconhecido

Maria do Rosário Beserra Guerra, se lembra que na gestão do prefeito José Oliveira foram resgatadas várias músicas dos blocos carnavalescos. Descontando os lapsos da memória, ela se lembra da letra da música do bloco Sabiá, da década de 60.

Morena do meu coração,

Linda Morena, vem cá, vem cá.

Vem brincar neste cordão

Do meu querido bloco Sabiá

 

Morena do meu coração,

Linda Morena, vem cá, vem cá.

Vem brincar neste cordão

Do mais famoso bloco de Macau

 

O Sabiá é o bloco dos amores

É o bloco mais querido de Macau

Com sua legião de torcedores

É o bloco dos amores deste carnaval.