Raimundo Nonato

0

Autor: Raimundo Nonato

Obra: Memórias de um retirante; Fundação Guimarães Duque, Fundação Vingt-Un Rosado, Coleção Mossoroense, Mossoró-RN, 2001.
Os livros de memórias têm naturalmente o aspecto valorizador de quem os viveu. Vez por outra valoriza demasiado mas a recordação incide deliciosamente sobre pormenores que o tempo enriqueceu e foram aumentados por ele. Nestas MEMÓRIAS não há esse processo. É um depoimento de como o menino da serra do Martins chegou a ser, sem pensar, mas trabalhando para esse fim, um dos maiores professores do Rio Grande do Norte”. Da orelha, por Luiz da Câmara Cascudo.

Praticamente, essas chuteiras podem figurar como primeiro par de calçado que meti nos pés. É verdade que, num dia de domingo, saí com uns sapatos novos, manquejando, pois iam tão apertados que os dedos pareciam pegar fogo. // De lá da casa do tio, que ficava num alto, perto de Camilo Lemos, o alfaiate que pretendera fabricar um aeroplano em Mossoró – as meninas do velho Zé Diabo, que eram até bonitas, fizeram uma grande mangação e deram-me uma vaia de não botar defeito. // Não respondi nada, porém em sinal de protesto, no outro dia vendi os sapatos” p 104.